Mulheres de Impacto – Paula Pereira

‘Podemos criar um padrão global’

Graduada em Engenharia Ambiental e Sanitária, pela Universidade Federal de Lavras e com MBA em Data Science e Analytics pela USP, Paula Pereira sempre foi igualmente apaixonada por tecnologia e meio ambiente. “Queria me dedicar a uma profissão que conjugasse as duas frentes, esse era o meu principal objetivo”. 

“Quando soube que a DEEP estava com uma vaga aberta na área de Sustentabilidade, percebi era a minha chance. E fiz a coisa certa. Sinto que a empresa vive um grande momento e reúne potencial para crescer dentro e fora do país. E eu quero participar e colaborar para isso”, afirma Paula.

– De que maneira começou seu interesse por meio ambiente e tecnologia?

Eu sou do interior de Minas Gerais. A natureza fez parte da minha realidade desde sempre. Qualidade de vida e meio ambiente sempre foram indissociáveis para mim. Por isso, resolvi estudar Engenharia Ambiental e Sanitária. Quando entrei no curso, tive a oportunidade de me dedicar a atividades extracurriculares. Participava de tudo que fosse possível em ensino, pesquisa e extensão. 

– Já tinha consciência de que seu futuro profissional estava ligado a sustentabilidade?

Sim! Eu pensava: como posso mostrar às pessoas a importância da sustentabilidade? Foi aí que comecei a gostar da área de tecnologia, me interessar pelo estudo de impacto e geração de valor. No meu trabalho de conclusão de curso, me debrucei sobre o diagnóstico do esgotamento sanitário das cidades brasileiras feito pela Agência Nacional de Águas, e demais pesquisas do professor Marcos von Sperling, da Universidade Federal de Minas Gerais, para correlacionar tratamento de esgoto e qualidade de vida (economia e saúde). 

– Depois da graduação, como foi sua entrada no mercado? 

Consegui um emprego numa empresa no setor de geoprocessamento. Acabei, por motivos pessoais, saindo em pouco tempo. Fui para a indústria trabalhar em gestão ambiental, algo bem diferente. Comecei a lidar com interação e melhoria contínua: planejar, executar, checar, validar e fazer tudo de novo. Adquiri muito conhecimento em gestão Lean. Sem dúvida, foi um grande aprendizado, mas não era exatamente o que eu queria. Como já cursava MBA em Data Science, buscava algo que envolvesse também tecnologia.

Foi aí que surgiu a oportunidade na DEEP?

Sim. Foi – e continua sendo – perfeito. A empresa tem uma equipe multidisciplinar, o que faz grande diferença em todas as etapas do trabalho. Estou bem focada em inventário da emissão de gases de efeito estufa. Nesse processo, o contato com o cliente é muito importante, pois temos que coletar dados, trabalhar esses dados e entregar o resultado à empresa. Eu tenho um olhar bem detalhista para as questões de validação. Verificar o perfil da empresa, o setor ao qual ela pertence, as suas atividades e especificidades é fundamental para identificar quais são os fatores de risco e as oportunidades de reduzir as emissões de CO2.

– Você acredita que existe uma tendência das empresas de inserir a questão do impacto nas suas estratégias?

As empresas estão começando a se engajar mais. O Brasil, assim como outros países, vem desenvolvendo uma legislação que prevê benefícios fiscais para as que adotarem medidas sustentáveis. O fator financeiro tem um peso relevante na agenda ESG. Hoje, é difícil imaginar um investidor que tome a decisão de alocar recursos numa corporação que não se preocupa com os impactos negativos gerados pela sua operação. Além disso, há a pressão da própria cadeia de valor (clientes e parceiros) quanto ao alinhamento a práticas sustentáveis. 

– Como é sua interação com as empresas?

Varia de acordo com o grau de maturidade delas em ESG. Na primeira abordagem, tudo parece  obscuro, tanto para nós quanto para as organizações. Temos que explicar todo o processo de trabalho, sempre cuidadosamente, e começar a conhecer a sua realidade. Tendo sempre pesquisa e tecnologia como base, conseguimos automatizar e customizar de acordo com as características e o contexto de cada organização. 

– Olhando para frente, qual a sua expectativa?

Estamos nos tornando referência. Acredito que vamos contribuir para o desenvolvimento de padrões regionais, nacionais e até globais. Estou muito feliz e confiante!

 

Search

CONHEÇA NOSSA ESCOLA ESG

COMECE AGORA SUA GESTÃO ESG

FIQUE ATUALIZADO SOBRE ESG, ASSINE NOSSA NEWSLETTER

ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

Outras Notícias