Entrevista com Dani Pimenta – Nova Chief Product Officer (CPO) da DEEP

‘Impossível só existe para quem nunca tentou"

Formada em engenharia de produção pela UFRJ, a carioca Dani Pimenta é a nova CPO (Chief Product Officer) da DEEP. Com ampla experiência no mercado, ela tem a responsabilidade de criar, organizar e desenvolver as estratégias dos produtos oferecidos pela DEEP ao mercado.

Em seus 15 primeiros anos de carreira, Dani trabalhou nos grandes bancos: Nacional, Unibanco e Itaú.  Começou como estagiária na área de Produtos seguros de automóveis; depois, CRM, Produto Cartão de crédito e Conta Corrente no Varejo. Em seguida foram 10 anos em Private Bank responsável pela área de Planejamento, Projetos e Operacões. Depois migrou para Private Equity como COO do time comercial no Pátria Investimentos, onde atuava na organizacao de todo processo de captacao de recursos,  participou também do  definicão da primeira agenda ESG da gestora, além de atuar no IPO da empresa em 2021.

Em seu segundo casamento e com três filhas – de 15, 18 e 21 anos – e tem como hobby/esporte o Triatlhon. Dani está muito feliz com a conclusão de seu terceiro Ironman, realizado agora em junho na Áustria, e por ter conseguido a sonhada classificação para o campeonato mundial Ironman, no Havaí, em 14 de outubro. “Sonhava com o Havaí desde que comecei a me dedicar ao Triatlhon. 30 anos de sonho grande. Quase não consigo acreditar”, diz.

Fazer engenharia de produção na UFRJ era um objetivo?

Sim e não. Eu queria cursar o ITA. Mas, na época, as mulheres ainda não tinham espaço na instituição, infelizmente… e acabei ingressando na UFRJ – "Bom saber que finalmente agora terei a oportunidade de estar com a turma do ITA, coisas que a vida escreve por nós". Mais tarde, fez MBA na BSP e depois um segundo MBA na Fundação Dom Cabral, mais recentemente finalizou o curso de conselheira de administracao no IBGC.  Até hoje, apesar da experiência, quero seguir  aprendendo todos os dias. 

Conte sobre suas experiências nos bancos.

Nunca quis trabalhar em banco, queria a industria, mas depois que comecei e vi que Banco era uma grande fábrica de processos fui me desenvolvendo e aprendendo a usar meu conhecimento nos desafios que surgiam. Foi muito enriquecedor, uma escola única, de muitos exemplos e lideranças inspiradoras.

E como foi a mudança para o Pátria?

Já estava trabalhando com a parte de investimentos do Itaú Private Bank e tinha um enorme interesse pela economia real. Na gestora, como parte da área comercial, tinha acesso a todos os tipos de investimentos em empresas na América Latina e havia necessidade de me manter informada sobre tudo o que acontecia no mundo para conseguir planejar nossa captação internacional. Era uma visão realista e muito tangível do mercado, que foi muito rico para mim. Tive a oportunidade de conhecer pessoas brilhantes e aprender muito com elas.

E como começou a se interessar pelo conceito ESG?

Existia a necessidade da gestora de organizar a frente de sustentabilidade e fui convidada para ser PMO desse processo. Acabei me aprofundando no assunto e iniciando o trabalho de o ESG institucional da companhia. Gostei muito e quis buscar algo no tema que fosse sólido, muito além de políticas. Algo prático, tangível, que ajudasse as empresas a transformar ideias. 

De que forma conheceu a DEEP?

Eu cheguei à DEEP por meio de um dos conselheiros da empresa. Ele me contratou como consultora por um período. Durante um almoço de trabalho, comentei que estava muito envolvida com o tema sustentabilidade. Começamos a conversar, finalizei a Consultoria e surgiu a possibilidade de eu assumir a posição de CPO. 

Como tem sido a experiência?

Poder aprender e ao mesmo tempo contribuir num tema que de fato acredito tem sido incrível. Achei que nada podia ser mais acelerado que banco e confesso que agora pela 1a vez numa startup começo a ter dúvidas disso… Minha maior contribuição aqui vem da minha experiência como executiva por tantos anos. Meu desafio está especialmente na organização do Produto DEEP para termos um crescimento estruturado.  É uma solucão incrível, realmente de muito potencial. E um time de talentos muito diferenciado.

Você mencionou que é uma equipe diferenciada. Por quê?

A abordagem da DEEP vai além dos cálculos e da matemática. A ideia é fazer as empresas, de diferentes atividades e portes, entenderem o que está acontecendo no planeta e o que elas podem fazer para reduzir seus impactos negativos e promover os positivos. Fomos educados sem essa preocupação com o futuro, pensando que só importa o aqui e o agora. Simon Sinek, especialista em desenvolvimento de liderança, diz que fomos educados como seres finitos, mas, na verdade, somos infinitos. E eu concordo com ele. Parte do nosso legado pessoal, de nossas interações e ações com família, amigos e outras pessoas vai ficar para sempre. Nós nos tornamos infinitos pelas relações que vamos desenvolvendo. Contar a  história do meu trabalho na DEEP para as minhas filhas, netos e todos mais na minha vida é motivo de orgulho.

Já que você mencionou suas filhas, fale um pouco sobre a sua família.

Sou mãe de 3 meninas maravilhosas: a mais velha, Laura, com 21 anos, cursa física/neurociência na Boston University; a do meio tem 18 anos e passou para faculdade ABC de medicina; e a caçula, com 15, quer fazer engenharia no ITA ou MIT… sonho grande.  Quem sabe ela realiza por mim o sonho de estudar no ITA? Novos e melhores tempos! Já o meu marido é advogado ambientalista, trocamos muito, ele é expert no que faz. Ah, e ainda tenho dois cachorros.

Além de trabalho e família, você faz provas de triatlhon, inclusive Ironman, certo?

Sim. Em junho, participei do meu 3o Ironman (para quem não conhece Ironman = 3,8k natacao + 180k bike + 42k corrida), na Áustria. Concluí o circuito e consegui me classificar para o mundial no Havaí, em outubro. Sim, vão ser dois Ironman em 2023. De certa forma, vai servir para compensar 2022, quando tive Covid-19 e, para completar, ainda sofri um acidente de bicicleta que me impediu de concluir a prova em Portugal. Este ano, estou vivenciando a minha volta por cima. Como dizem: ninguém vence quem não desiste nunca. 

 

Search

CONHEÇA NOSSA ESCOLA ESG

COMECE AGORA SUA GESTÃO ESG

FIQUE ATUALIZADO SOBRE ESG, ASSINE NOSSA NEWSLETTER

ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

Outras Notícias