mensuração carbono deep agromais
CEO da DEEP participa do programa Tech & Startups do canal AgroMais e fala sobre ESG para o agronegócio
julho 15, 2022
blog postagem 1
Como aumentar a precisão e confiabilidade dos dados de impacto?
agosto 31, 2022

Tudo que nós fazemos gera impacto!

Por Paulo Miranda, CSO e cofundador da DEEP

dois anos de impacto deepNas últimas semanas, recebemos investimentos da ordem de R$ 9 milhões, fizemos uma pesquisa com as empresas listadas na B3, tivemos um estudo reconhecido internacionalmente, nossa equipe passou de 60 colaboradores fixos e conquistamos clientes líderes em seus segmentos. 

 

Esse é um rápido balanço do momento atual, em que celebramos dois anos de fundação da DEEP. Para entender como chegamos até aqui e o que projetamos para o futuro, resolvi contar um pedaço desta história – na verdade, desde antes de pensarmos em fundar a empresa.  

 

No final da década de 1980, comecei a trabalhar em organizações internacionais como a OEA e a ONU em missões humanitárias e, depois, com o Banco Mundial e o BID. Entre 1987 a 2000, fiquei diretamente envolvido em projetos nas Américas e na África, vendo ‘in loco’ a situação de diferentes países;  acompanhei também os acontecimentos nas crises e confrontos no Timor Leste, Kosovo e Iraque. 

 

Saí de escritórios em Washington e Nova York para viver experiências reais, que me ajudaram muito a entender a dimensão do impacto que os recursos de fato geravam quando alcançavam as populações dessas regiões. A minha visão da realidade mudou profundamente e começou a surgir dali o desejo de criar mecanismos para avaliar a relação entre investimentos/ações e impacto.

 

NASCIMENTO DE UMA IDEIA (OU UM IDEAL)

 

A verdade é que tudo que a gente faz gera um impacto, e esse impacto precisa ser observado e mensurado em tempo real. Funciona como um presente contínuo, e não um exercício de ficção, de projeção, de análise distante no tempo e espaço. 

 

Dando um “fast-forward”, em 2018, eu era voluntário no Instituto Alpha Lumen, que tem um projeto incrível de educação, uma área que, na minha opinião, é o ponto de partida para qualquer avanço social. Foi lá que eu conheci o Arthur – hoje mais do que sócio, amigo e líder, que chegou para contribuir na gestão financeira da organização. Juntos, decidimos nos dedicar a resolver um importante desafio do instituto: fazer um balanço detalhado do impacto das suas ações. 

 

Mergulhamos fundo, em longas jornadas e constantes viradas, reunindo e processando informações financeiras e sociais. Daquele projeto inicial, surgiu o desejo de ir além e desenvolver uma solução que tornasse possível a mensuração do impacto de cada ação, de cada investimento, sobre o meio ambiente e a sociedade. 

 

Pesquisamos muitas fontes para definir os indicadores que deveriam ser considerados, recorremos à base de dados nas mais  diversas fontes de referência sobre o tema. Em meados de 2019, chegamos a algo que para nós já começava a se assemelhar a uma oferta, mas que ainda precisava de mais consistência, mais cara de produto e maior alcance, para mostrarmos ao  mercado. 

 

Não desistimos! Arthur já mostrava claramente que precisávamos nos debruçar mais ainda sobre os aspectos financeiros e contábeis. Tínhamos convicção de que estávamos no caminho e que conseguiríamos desenvolver métodos e métricas para mensurar a extensão do impacto do capital na sociedade. O principal desafio era conceber métodos de cálculo que pudessem associar fatos financeiros e não financeiros a múltiplas camadas de impacto. No fim de 2019, descobrimos um trabalho de Harvard que seguia exatamente a mesma lógica proposta por nós de associar impacto e finanças. Sim, estamos na direção certa!  

 

FORMAÇÃO E CONSOLIDAÇÃO

 

Com a pandemia, tudo ficou mais difícil. Tínhamos recursos para levar adiante o trabalho somente até o fim do primeiro semestre de 2020. Mas, em agosto, recebemos o primeiro investimento e ganhamos tempo e espaço para avançar. Montamos a nossa primeira equipe. 

 

O investimento veio junto com a parceria com a Tecsys do Brasil, que acreditou na DEEP desde o início, cedeu um andar no seu prédio e nos permitiu ter acesso aos seus dados, se tornando o primeiro cliente da DEEP. Com o tempo e a rede de relacionamento dos sócios, conselheiros e parceiros, conquistamos a confiança de outras empresas e até de grandes corporações, investidores e multinacionais. 

 

Temos uma equipe muito capacitada, com uma energia que parece inesgotável e uma enorme capacidade de entrega e de aprender e melhorar de forma contínua. A pesquisa e a ciência aplicada fazem parte da nossa cultura desde o início, como parte do nosso DNA. Temos mestres e PhDs em Estatística, Sustentabilidade e Sistemas. Queremos fazer da DEEP um espaço cada vez mais interessante para que as pessoas possam se desenvolver pessoal e profissionalmente, alcançar suas metas e se realizar. 

 

RUMO AO FUTURO


Hoje, vemos uma conjunção de expectativas, pressões e compromissos que apontam na direção de um modelo de governança que leva em consideração não apenas o retorno financeiro, mas, também, o impacto gerado pela organização e sua cadeia de valor. Cada vez mais governos, empresas e pessoas se mobilizam para promover ações capazes de gerar impactos positivos e reduzir aquelas associadas a impactos negativos. Nossa visão é que essas mudanças continuarão sendo determinantes para o futuro da humanidade e para o nosso crescimento sustentável, e nos levarão a uma irreversível trajetória e à busca por novos vetores de crescimento onde, num futuro próximo, todas as empresas farão a mensuração dos impactos das suas operações. A DEEP já está preparada para este futuro!

DEEP ESG
DEEP ESG
The first fully integrated, real-time, ESG platform to assess, measure and report ESG financial data within organizations and across sectors.

1 Comment

  1. Hugo Moura disse:

    Parabens a todos os participantes do Time Deep! É um privilégio poder conviver e contribuir para com um grupo movido a PROPÓSITO! Deep- Sucesso Semore!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: