DEEP Insights

TNFD e as divulgações de impactos relacionados à natureza e a nossa visão

06/02/2024

TNFD e as divulgações de impactos relacionados à natureza e a nossa visão

TNFD e as divulgações de impactos relacionados à natureza e a nossa visão

 

A DEEP acompanha e apoia toda e qualquer iniciativa que contribua para que as organizações possam atuar e reportar suas ações, riscos e oportunidades relacionados a impactos socioambientais. Isso está no "core" das atividades de P&D e desenvolvimento de soluções para o mercado.

Neste sentido, destacamos a relevância atual e nos próximos anos do TNFD (Taskforce for Nature-related Financial Disclosures, ou Grupo de Trabalho para Divulgações Financeiras Relacionadas à Natureza), que tem por objetivo desenvolver e promover um conjunto de recomendações voluntárias e consistentes para a divulgação de informações sobre as dependências, impactos, riscos e oportunidades relacionados à natureza nas atividades econômicas e financeiras.

 

Por que o TNFD é tão importante?

 

“A prosperidade humana a longo prazo e os sistemas naturais estão interligados”, defende David Craig, co-presidente do TNFD. 

A natureza é fundamental para a economia e o bem-estar humano. Segundo o Fórum Econômico Mundial, mais da metade da produção econômica mundial (US$ 44 trilhões do PIB global) é moderada ou altamente dependente da natureza. No entanto, a natureza está sofrendo uma perda sem precedentes de biodiversidade e serviços ecossistêmicos, devido às atividades humanas. Isso representa um risco sistêmico para a estabilidade financeira e o desenvolvimento socioeconômico. O colapso de serviços ecossistêmicos poderá eliminar anualmente 2,7 bilhões de dólares do PIB global até 2030.

 

Ao mesmo tempo, a natureza também oferece oportunidades para a transição para uma economia mais verde e inclusiva, que valorize e proteja o capital natural, que pode ser definido como o estoque de recursos naturais renováveis e não renováveis que fornecem benefícios para as pessoas, como ar, água, solo, biodiversidade, clima, entre outros. A gestão eficiente e responsável do capital natural pode gerar retornos financeiros, sociais e ambientais para as organizações e a sociedade.

 

Isso pode representar um alcance de impacto econômico muito maior do que as projeções feitas pelo mercado. Do ponto de vista socioambiental, isso representará uma mudança comparável ao impacto da Revolução Industrial, só que com modelos produtivos muito mais saudáveis para gerações futuras e em linha com os avanços técnicos e científicos existentes.

 

É essencial que as organizações reconheçam e integrem as questões relacionadas à natureza em suas estratégias e, assim, possam reduzir os impactos negativos sobre a natureza, aumentar a resiliência e competitividade, capturar novas oportunidades de mercado e contribuir para o combate às mudanças climáticas. Governos também terão que promover avanços em políticas públicas que garantam um arcabouço mais próspero para os agentes de mercado em total sintonia com as necessidades de valorizar todos os tipos de ativos naturais (natured-based assets).

 

Como o TNFD foi criado e como funciona?

 

O TNFD foi lançado oficialmente em junho de 2021, após dois anos de consultas e testes-piloto com diversos agentes do setor financeiro, empresarial, acadêmico, governamental e da sociedade civil. o TNFD é inspirado no Grupo de Trabalho para Divulgações Financeiras Relacionadas ao Clima (TCFD), que fornece uma estrutura amplamente reconhecida e adotada para o reporte de riscos e oportunidades climáticos.

 

O TNFD propõe uma estrutura composta por quatro pilares: governança; gestão de riscos e impactos; estratégia; e métricas e metas. Cada pilar contém um conjunto de recomendações que orientam as organizações sobre como identificar, avaliar, priorizar, monitorar e divulgar as questões relacionadas à natureza que são relevantes para o seu desempenho financeiro e operacional.

 

A estrutura do TNFD é flexível e adaptável às diferentes características, contextos e capacidades das organizações. Além disso, é alinhada e complementar às outras principais iniciativas e padrões de sustentabilidade, como o TCFD, os Princípios para o Investimento Responsável (PRI), o Conselho Internacional de Padrões de Sustentabilidade - ISSB (S1 e S2) , a Iniciativa de Relato Global (GRI), entre outros.

 

Quais são os benefícios e desafios do TNFD?

 

o TNFD oferece vários benefícios para as organizações que aderem à sua estrutura, tais como:

 

- Melhorar a compreensão e a gestão dos riscos e oportunidades relacionados à natureza, que podem afetar a rentabilidade, a reputação, a conformidade, a inovação e a resiliência das organizações.

 

- Aumentar a transparência e a confiança dos investidores, reguladores, clientes, fornecedores, funcionários e outras partes interessadas, que podem avaliar melhor o desempenho e o valor das organizações em relação à natureza.

 

- Aproveitar as oportunidades de mercado e de financiamento que surgem da transição para uma economia mais verde e inclusiva, que valorize e proteja o capital natural.

 

- Contribuir para os objetivos globais de conservação e restauração da natureza, como os ODS, o Acordo de Paris, a Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB) e a Estratégia Global de Biodiversidade pós-2020.

 

No entanto, o TNFD também enfrenta alguns desafios para a sua implementação e escala, tais como:

 

- A falta de consciência e capacitação das organizações sobre a importância e a complexidade das questões relacionadas à natureza, que exigem uma abordagem holística e integrada.

 

- A limitação e a inconsistência dos dados e das metodologias disponíveis para medir e avaliar as dependências, os impactos, os riscos e as oportunidades relacionados à natureza, que dificultam a comparabilidade e a confiabilidade das divulgações.

 

- A ausência ou a insuficiência de incentivos e regulações que estimulem e orientem as organizações a adotarem as melhores práticas de gestão e reporte das questões relacionadas à natureza.

 

 - A necessidade de desenvolver análises de cenários mais completas, que levem a uma compreensão aprofundada da situação atual das ameaças, visando ganhos de competências para análises futuras e mais prospectivas. 

 

- A confirmação de que os riscos identificados estão de fato relacionados à natureza e a criação de mecanismos para precificá-los. 


 

Plataforma de Ação pela Natureza

 

No ano passado, o CEBDS (Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável) lançou, em parceria com o TNFD e o WBCSD, a Plataforma de Ação pela Natureza, que visa auxiliar as empresas a proteger e gerir a biodiversidade. 

 

A plataforma tem dois eixos de atuação, cada um com um projeto-piloto: Impacto Positivo e Soluções Climáticas Naturais. O primeiro eixo envolve a implementação coletiva do TNFD por empresas dos setores de energia, uso da terra e infraestrutura. O segundo foca na geração de créditos de carbono através da promoção de soluções baseadas na natureza (SbN) na Amazônia. 

 

A plataforma é um movimento pioneiro do setor privado no sentido de entender, proteger e gerir suas dependências e impactos na biodiversidade, utilizando metas científicas e ferramentas de reporte.

 

Visão DEEP

 

O TNFD é uma iniciativa desafiadora e ambiciosa, que requer o engajamento e o comprometimento de todos, desde os formuladores de políticas até os tomadores de decisão financeira e empresarial, passando pelos consumidores e cidadãos.  No Brasil, está alinhada com a política proposta pelo Governo e manifestada no documento sobre a Taxonomia Brasileira.

Dentre as 320 organizações que se juntaram a essa iniciativa estão oito empresas Brasileiras, com destaque para JGP, BTG, Natura e Suzano, que acaba de anunciar uma parceria estratégica com a MITSUI para a bioeconomia.

 

Nossa visão é de que somos parte da construção de soluções que irão contribuir para elevar o nível de compreensão dos riscos e impactos associados a investimentos quando estes estão tão ligados ao capital natural. 

 

Entendemos que precisamos investir muito na construção destas soluções para que nosso mercado-cliente possa se beneficiar cada vez mais. Trabalhamos para ajudar na compreensão sobre como definir e lidar com metas baseadas na natureza e testar sua resiliência nas estratégias e na perspectiva da alocação do capital. 

 

No fundo, precisamos analisar todas essas implicações com grande profundidade e inovar, ajudando as empresas e instituições financeiras a construir bases sólidas para enfrentar esses desafios.

 

Por isso, acreditamos que o TNFD traz uma oportunidade muito relevante para que as organizações reconheçam e valorizem a natureza como um ativo estratégico e um fator crítico de sucesso para o desenvolvimento econômico e social.

 

A DEEP armazena e/ou acessa a informação no seu dispositivo para garantir que o conteúdo é informativo, atualizado e que o website funciona corretamente. Utilizamos cookies para analisar e personalizar conteúdos e anúncios em nossa plataforma e em serviços de terceiros. Ao navegar no site, você nos autoriza a coletar e usar essas informações.